Project Description

Nossa equipe está preparada para oferecer uma consultoria especializada na preparação e montagem da blindagem patrimonial. A estrutura jurídica para a blindagem patrimonial é feita de forma preventiva ao empresário que não possui nenhum tipo de débito e visa, basicamente, assegurar seus direitos, de futuros riscos incertos do seu negócio.

O objetivo da blindagem patrimonial não pode ser comparado com o não pagamento de débitos, de bhrefar a lei trabalhista ou o fisco. A blindagem patrimonial é uma forma jurídica totalmente dentro das leis que busca estruturar a empresa para questões legais, em resumo, o empresário continua fazendo suas operações normalmente e pagando os impostos, dívidas, mas se surgir uma crise ou qualquer problema na empresa dele, a casa e os bens que ele conquistou até aquele momento, não serão perdidos, em regra.

Estratégias técnicas para a análise do patrimônio e das relações negociáveis, identificando falhas, bem como mecanismos para uma otimização jurídica da empresa. O planejamento jurídico é uma via concreta para a otimização do patrimônio, das relações contratuais e tributárias.

A estrutura da blindagem basicamente é composta da seguinte forma: cria-se uma empresa e faz a integralização do capital com patrimônio dos sócios. Com a blindagem, o empresário deixa de ser proprietário do bem e passa a ser sócio cotista, já que o patrimônio fica integralizado no capital social da empresa, que alguns chamam de holding familiar, e outros de holding patrimonial, que, na prática é uma empresa de administração do patrimônio dos sócios.

Se ele fez isso preventivamente, futuramente, se houver uma crise financeira na empresa, na hora da execução, será constatado que o sócio não possui bens, pois são das empresas. Além disso, existem mais vantagens, como a tributação, pois o lucro imobiliário deixa de existir, integrando o capital social da empresa; e sucessória, pois deixa de existir a burocracia do inventário e os herdeiros passam a ter participação societária ou, caso tenha sócio, ele opta por agregar à sociedade ou pagar pela cota do herdeiro, de acordo com o que estiver estabelecido em contrato.

Mas é preciso saber que a blindagem jurídica é burocrática e pode demorar até um ano para ser concluída, entretanto, é uma ação preventiva legal de proteção aos empresários.